OBRIGADO POR VOCÊ!

Aqui no MBC NEWS, você sempre terá uma opinião!

Seja bem-vindo[a]!!!

Seja bem-vindo[a]!!!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

# OINCORRETO : Por acaso eu ouvir orgulho branco?

MR LAVILLE POLITICAMENTE INCORRETO 00 MrLaville

laerte-reacionario

Você já ouviu falar de orgulho branco? Tudo bem, o incorreto disso não é sim o fato de falar: “Ah viva que sou de pele branca”, e sim falar contra como se fosse um esforço, aqui no Brasil e no mundo; esse pessoal sem noção ficar ditando coisas, como orgulho branco e tudo mais, mas, o que seria errado? Possa ser que esse mesmo pessoal não foi tipo: Excluído da sociedade, açoitado, sofre diminuição, constrangimento pela cor, não ser desejado, visto como a vilã só por uma cor escura? Então, onde está o esforço nisso tudo? Tipo, tem alguns “fantasminhas” querendo crucificar brancos agora? Digo isso com todo respeito, pois, se existem me informe, pois até onde eu sei só existiu um grupo cansado de ser vítima de racismo que infelizmente partiram para as armas somente em décadas atrás (possa ser  talvez que volte quando eu publica, pois não faço a mínima ideia quando esse texto será publicado afinal lá no EUA o “bicho está pegando” de um tamanho que não sei não….), mas tirando esse grupo não vejo nenhum que fale que ser branco é ruim, que ser branco é pobre, que pode ser marginal só por causa da cor e sem falar a indústria cultural que faz a gente pensar em beleza só branca, acha que loiras de olhos azuis são as melhores, e com isso eu lhe pergunto… Será que com toda propaganda falando que brancos são os mais lindos, aceitáveis e legais faz todos no subconsciente querer uma mulher ou homem de cor branca? Deixo essa pergunta como reflexão! E não menospreze o poder da indústria cultural faz e pode fazer!

Fardo-do-homem-branco_completo

Eu quero dizer aqui que tudo bem que você goste de sua cor se for vermelha, azul, rosa ou verde cintilante, porém, não existe essa de orgulho branco (possa ser que você goste de sua cor? Possa! Mas se isso de você declarar assim na cara, possa ser que incomode alguém e cause confusão???), e por isso ao eu ouvir essa palavra orgulho branco penso: “Poxa! Que difícil é ser desejado, ter olhos de íris coloridas, ter cabelo loiro e ser aceito como padrão de beleza! Que difícil hein! Quer uma ajuda? Ou melhor, que tal eu lhe consolar por estar triste notícia? ”, então não querendo ser da doutrina de vítima, longe disso e sim realista, pois o que mais vermos na TV? Por acaso quantos negros você já viu na televisão que ao mostrar sua negritude foram severamente agredidos pela internet?! Enfim, abram os seus olhos para a verdade da vida e veja que o incorreto da história é simplesmente isso! Não há outro lugar, outro Norte ou sul, simplesmente o que digo aqui é o que todos veem e estão cansados de saber, contudo, fingem que não sabe de nada e que nada aconteceu!

Charge 10

Para concluir esse texto digo, não é fácil ser negro, não é orgulho por nada, é orgulho por dor, por sobreviver todo dia nadando contra a maré, contra aquele negócio de só pessoas brancas dominarem o poder e o mundo, por uma tese de que é outra raça e que os negros são inferiores! Isso não sou eu que inventei agora e sim o que sei de história que sempre que eu estudava lia que por acharem os negros serem de outra raça, inferior e “ao total” foram a África e fizeram a festa tanto na exploração quando de formar uma bomba que até hoje está em risco e já estourando em todo mundo. Enfim, até onde a humanidade vai chegar com esses absurdos todos. E eu lhe pergunto: Será que existe algum motivo, luta, causa para firma o orgulho branco? Só se for gosta de ser, porque sofrer por isso, meu amigo, até hoje não existe um sofrimento por ter uma pele tão clara e cara! Então esse foi o meu lado politicamente incorreto, ou melhor, polêmico desse texto!

Imagens tiradas da internet e reproduzidas no blog

01   02   03

MBC NEWS MR LAVILLE 04 ASSINATURA

Matheuslaville – Falecomlaville@live.com

Mais de 7 anos dando opinião! – Envie um e-mail para mim se gostou, tem alguma sugestão, ou crítica construtiva, parceria ou conversar.

Share:

6 comentários:

  1. Nunca vi tanta merda escrita, e muito mal escrita, em tão pouco espaço.
    Cara, arruma algo factível pra escrever. Vc escreve mal, se comunica mal, tem traços de esquerdismo patológico.
    Um pouco de informação seria bem vinda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu comentário só mostra e afirma a primeira charge e o quanto o texto é verdadeiro. Possa ser que talvez esteja mal escrito, porém, é verdadeiro e no seu caso posso até pensar se a 3° charge representaria também. Nesse seu comentário vejo ódio o que mostra o quanto as pessoas nesse tipo de ideia e noção vem argumentar, com xingamentos, diminuindo e desvalorizando. Daí dar para percebe o que é orgulho branco ou hetero... Simplesmente nada, não a luta e nem esforço para isso, não há KKK nem Neonazista por aí querendo lhe matar se você é branco ou/e hetero. Obrigado por comprovar o que eu afirmei no texto.

      Excluir
    2. kkk nada haver esse texto,a pessoa que escreveu provavelmente é negra e tomou um fora de uma branquinha, daí veio na internet postar discurso de ódio disfarçado de falsa ideologia kkk tudo isso é só mimimi de quem não conhece a história da própria raça e pensa que foi o branco que escravizou o negro, sendo que os próprios negros eram quem escravizavam os outros negros, até Zumbi dos Palmares (considerado herói) tinha escravos e era tratado como um rei africano, o homem branco não passava dos portos africanos, ali mesmo comprava os escravos de líderes tribais negros, mas chega de dar aula de história, a questão é a seguinte: os negros costumam cobrar uma tal de dívida histórica, mas pensem bem, veja como é o continente africano, cheio de guerras, doenças, fome e miséria, então lembre-se, se os seus e os meus antepassados não tivessem sido trazidos para o Brasil como escravos, provavelmete teríamos nascido na África, e aqui no Brasil povo já reclama da superlotação em hospital, greve escolar e preço da comida, mas pelo menos aqui ainda tem essas coisas(mesmo que precárias), já na África falta o mínimo do mínimo, lá a população morre na miséria. Então me diga caro Matheus Laville, você gostaria mesmo que as coisas fossem diferentes?

      Excluir
    3. Apesar de certos pontos, respeito sua opinião. Mas isso seria uma viagem muito longa para eu dizer se coisas milenárias acontecendo ou não mudaria algo. O foco no texto é mostra o tanto que é frágil esse orgulho branco, possa ser que sem escravizar poderia está pior? Isso não sei, mas, concordo que a imigração sempre é um ponto interessante, pois os EUA foi formado por imigrantes cansados das doutrinas do país e a igreja católica, mas, essa divida histórica caí bem na 2° charge no qual, eu li um pouco e vejo relacionando para seu comentário que é o fardo tanto da Europa por colonizar a Ásia quanto dos EUA a África, então esse é o mito do fardo de uma etnia dominante para outra. Mas eu apoio a troca de culturas e por essa razão não posso imaginar no lado digamos bom de imigração (pois a escravização fez imigrantes os africanos) trocarem e evoluírem, contudo tem a parte negativa que é a dor, humilhação, sofrimento e tudo mais, então eu lhe perguntaria se você sendo negro gostaria de testar a sua teoria? É claro que ninguém não. Em resumo ninguém quer sofre e sim o prazer!

      Então tem essa parte da imigração como eu disse que é feita e eu apoio, pois deu certo nos EUA e o mesmo não sei porque briga e fala mau quando o país foi feito por imigrantes e tiveram índios mortos, sobre essa de branquinha ou não reforço que há uma industria cultural (como a sociologia falar) e não devemos achar que ela é fraca e não manipular de um jeito ou de outro. Daí eu lhe pergunto também se você já pensou em por no lugar de um negro ou negra e ver o quanto sofre discriminação em uma loja onde o segurança fica seguindo você pensando que você vai roubar algo, ou o quanto a industria prepara o mundo para aceitar que o mundo é branco quando tem outras tonalidades de pele, é claro que não sou um ditador de falar tipo: "Que só tenha negros nos filmes e novelas" e sim porque há um preconceito, ou por acaso negro só pode ser em novela faxineiro ou o pessoal da favela? Então eu acho que deve ter um respeito, colocar-se no lugar de outro, e não estou com ódio e sim fiz um texto mais duro, se você lesse o blog saberia que os textos mais velhos são os mais fortes e de raiva mesmo (eu assumo que os textos mais velhos eu desabafava e escrevia com raiva mesmo)... Hoje estou "zen". Enfim, respeito o seu comentário e não achei muito deseducado quanto o primeiro do outro cara....

      Excluir
    4. cara eu tbm sou negro; e na moral, to cansado d ser visto como coitado, sou professor e nunca sofri discriminação, mas sim uma espécie d pena por parte dos meus colegas, por eu ser negro e favelado, isso me deu certas vantagens, mas hj em dia percebo q tais vantagens não eram justas, principalmente o sistema de cotas do governo, q é uma afronta a minha e nossa raça, tal sistema dá a entender q o negro não tem capacidade d pleitear uma vaga na ampla concorrência, o preconceito existe sim , mas muitos irmãos estão se aproveitando disso para promover o vitimísmo q é o incorrento (sem trocadilho com o blog kk) já ta parecendo até discurso d feminazi todo esse mimimi, pessoas q ant4es me chamavam carinhosamente d negão hj em dia só me chamam pelo nome, é por essa e outras q afirmo q as coisas sairam do controle e o q antes fazia sentido na luta por igualdade agora se tornou assunto banal e vc ta errado quanto eu não ler o blog antes, ja acompanho faz algum tempo, mas dia 13 vi seu post, estava d bom humor e só então resolvi comentar, geralmente não faço isso, só vejo as postagens e saio, até porque participo d foruns especializados em determinados assuntos e a internet convencional me serve somente para entretenimento, mas, é isso aí, tbm respeito sua opinião, vlw

      Excluir
    5. Entendo, hoje em dia há um certo caso de você "simplesmente tocar" na pessoa e "jorrar sangue", ou seja, hoje as pessoas estão muito intolerantes... Tipo a questão ao meu ver sobre "negão" ou não é o exemplo da coisa que as pessoas tem um certo cuidado para ser politicamente correto, porém, e também tem o caso de as pessoas sentirem ofendidas ou não, tipo tem pessoas que vai aceitar/gostar ou não (isso vai do pessoal da pessoa e suas convicções), e como as pessoas estão intolerantes ficar um pouco complicado falar no meio da rua: "E aí negão" (pois pode ocorrer vários tipos de entendimento), também o sistema de cotas é um assunto polêmico, ainda não posso falar sobre isso, pois não tenho opinião formada, ou seja, sou neutro, respeito sua opinião também... Em minha opinião faltam debates sobre esses assuntos e questões que não virem uma guerra.

      Obrigado pela sua opinião e seja sempre bem-vindo no aqui no blog!

      Excluir

Obrigado pela sua visita! Volte sempre!!

Lembre-se no MBC NEWS, você sempre terá uma opinião!